Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato Pardo

Para quem não conhecia, saiam enquanto é tempo...Para quem já conheceu, puxem duma cadeira...Vem aí a versão 2.0...

Num tem álcóle? Então num boue...

É sempre bom rever velhos amigos que passam a vida fora do país. Nem que seja via Skype.

 

- Então, onde andas agora? - perguntei.

- Arábia Saudita. País dos diabos, digo-te.

- Então?

- Pá, da última vez que lá tive apanhei um sacana dum vírus, fiquei todo marado.

- Mas era o quê, gripe?

- Uma coisa chamada Coronavírus.

- Pois, sempre te disse que mamares cerveja mexicana um dia dava cabo de ti...

- Acho que a m*rda do vírus foi gerado pelos camelos...

- Bem, ao longo da tua vida já agiste umas quantas vezes como tal, portanto fica tudo mais ou menos em família...

- É...e acabei metido com uma árabe.

- Ai sim? E que tal?

- Não sei. O máximo que consegui foi que ela piscasse os olhos sucessivamente debaixo daquela túnica preta. Deve ser o equivalente a orgasmos múltiplos...

- Hã...pois...Isso não sei, rapaz. Não sou doutorado no mundo árabe. E que mais?

- Olha, estou lixado porque agora é o Ramadão e se me apanham a fumar um cigarro na rua nunca mais me pões a vista em cima.

- E porque raio não fumas em casa?

- Porque não tenho máquina de café em casa e gosto do meu cigarro a acompanhar a cafeína.

- Portanto, voltaste a agir como um teenager a fumar às escondidas. Só que em vez de ser da tua mãe, é da bófia.

- Se bem me lembro, quem a minha mãe apanhou a fumar foste tu. E quem ouviu uma descasca, fui eu...

- Pois foi. Belos tempos...

- Mas olha, sabes do que realmente sinto falta?

- Sexo desenfreado com uma equipa semi profissional sueca de andebol?

- Também. Mas aquilo que me dá cabo da mona é mesmo o álcool. Não há pinga de álcool nesta terra maldita.

- Portanto, deixa-me ver se entendi. Apanhaste um vírus de uma bossa, andaste a fazer olhinhos a uma árabe porque basicamente era só o que vias dela, andas a fumar pelos becos como um delinquente  não bebes pinga de álcool. Porra pá, tornaste-te uma pessoa normal! Estou escandalizado...

- Verdade. Tenho de voltar a Portugal por uns dias para retomar todos os velhos hábitos.

- Claro, não te vou deixar tornares-te messe paladino de normalidade...

 

Arábia Saudita. Nunca lá meter a peida. CHECK!

Filosofia de irmãos

É sempre bom passar tempo com a irmã felina.

Ok, ela é uma besta (tem a quem sair), tem um mau feitio que vai de Gotemburgo a Sidney (tal como eu) e uma língua deveras afiada (esse pormenor, não sei a quem sai...). O que proporciona momentos de dissertação filosófica muito interessantes sobre os assuntos mais banais que existem.

Um pequeno excerto da nossa tarde.

 

- Olha lá, quando é que deixas de beber essa zurrapa? - dsse ela.

- Zurrapa? Ó meia leca, isto é whisky de malte 20 anos. Tem quase a tua idade, pá.

- Grande treta. Já tens idade para ter melhor gosto.

- O quê? Beber aquelas misturas esquisitas que tu bebes e que negas à entidade paternal que o fazes? Não sei se sabes mas beber vodka preta deixa vestígios. Portanto, ou cada vez que sais à noite comes chocos ou então vais ter de subir a parada em desculpas da treta...

- Olha, diz-me uma coisa. Qual é o teu conceito sobre manipulação?

- Shows de marionetas? Odeio. Nunca gostei dessa bonecada tirando os Marretas. Tu gostavas, ofereci-te um Cocas quando eras pequena.

- Não, parvo. Manipulação mesmo...

- Somos todos profissionais nela. Doutorados sem licenciaturas.

- Como assim?

- Simples. Já foste criança, não foste? Aliás, para mim serás sempre uma pita. Então aprendeste precocemente o conceito de manipulação. Chateaste os pais para obteres o que querias, choraste, berraste, atiraste-te para o chão, penduraste-te no candelabro da sala...

- Sério, eu pendurei-me no candelabro?

- Nao, isso sou apenas eu a acrescentar dramatismo a todas as tretas que armaste. Minha petit fleur, a vida funciona desta forma... Todos nós temos um conhecimento profundo de certos aspectos negativos ou menos bons da personalidade humana. A verdadeira questão de um milhão de dólares é se fazes uso desses mesmos aspectos ou não. Basicamente é aquilo que te digo à anos. Todos conhecemos as regras do jogo, a questão é se o queres jogar ou não.

- Hummmm...

- Isso quer dizer o quê?

- Ficas muito filosófico quando bebes...

- É...E a menina fica muito eufórica. Bebe e cala-te...

- Eufórica?

- É...Tens de começar a ir a sítios onde o barman não saiba quem tu és e o mesmo não tenha o meu nº de telefone. Tal como te disse, serás sempre a minha pita piquena. Logo, tenho de olhar por ti, mesmo que vomites uma coisa fluorescente no balcão de um bar no Bairro Alto...

5 coisas que deviam ser proibidas nos arraiais dos santos populares

Cerveja fresca.

Couratos.

Bifanas.

Entremeada.

Entrecosto.

 

Porquê?

Porque adoro isto tudo. Não necessariamente por esta ordem e muito menos limitado a uma unidade de cada. Ou seja, os santos populares são a minha desgraça calórica.

Bah, que se lixe. Para a semana corro o dobro dos kms.

Raios parta...

As lições que um homem adulto aprende quando é convidado para uma festa de putos

Caríssimos, eis um pequeno guia de coisas a evitar na festas infantis.

 

- Vão a uma festa de aniversário cheia de pirralhos aos saltos, aos berros e a correrem de um lado para o outro? Parabéns! Foram contemplados com umas horas da mais aterradora experiência chamada "Rainbow Loom Zone". Sim, eu não sabia o que era esta m*rda até ter cometido o erro crasso de perguntar à aniversariante de 5 anos. Em 10 minutos, vi-me coberto de pulseiras feitas de elásticos, um berloque todo catita e um colar colorido que me deixa mesmo com aquele ar badass que eu tanto gosto...NOT!

Se não querem parecer uma árvore de Natal, não perguntem. Fujam, escondam-se dentro do frigorífico, pendurem-se no estendal. Vale tudo!

 

- Sentem um ligeiro aroma a fritos vindo da cozinha? Inebriante, estimulante, quase sexual para as papilas gustativas? Fujam. É a avó da aniversariante que domina a arte de cozinhar todas aquelas coisas que um gajo gosta mas que ao mesmo tempo faz disparar o colesterol para valores próximos dos 27.549. Abram o frigorífico e encharquem-se em algo fresco com conteúdo alcoólico. Resolve o problema temporariamente. Sim, porque a partir da sétima ou oitava jola, vocês estão-se a borrifar para o colesterol e marcha tudo à frente.

 

- Nunca em circunstância alguma acedam a ajudar a aniversariante numa "experiência". Podem acabar num sofá com um kit de maquilhagem da Barbie. E mais não digo.

 

- Balões! Balões! Balões! Resistam à tentação de se armarem à Cristiano Ronaldo à frente dos miúdos. Se um ficar lixado da vida, vai agarrar no balão, sentar-se em cima dele e rebentá-lo à vossa frente. Ah, e depois vai olhar para vocês como quem diz "you're in my backyard now, bitch...".

 

- Comer um bolo das princesas do Frozen não conta como uma ménage a trois. You wish...

 

- Limpar a boca a um guardanapo da Minnie também não conta como cunnilingus. You wish...AGAIN!

 

- E para terminar, nunca desafiem ou aceitem um desafio de jogar algo num tablet ou numa consola com os putos. Eles não só vão destruir (literalmente) cada molécula do vosso ser como vão pegar no que resta de vocês, varrer o chão do quarto com a vossa carcaça e espalhar os vossos restos mortais pela sala em forma de humilhação completa enquanto berram "Ele não joga nada. Até o meu namorado que tem 4 anos faz melhor...". Nas palavras do imortal Mortal Kombat, Fatalilty...

Adeus

Aconteceu.

Da mesma forma que 18 anos atrás entraste pela minha vida de rompante, hoje partiste.

Dói-me na alma.

Adeus, meu caro amigo.

Foste amigo, família, confidente, terror dos cortinados e sofás. Mas nunca deixei de te amar incondicionalmente.

Uma caixinha catita que permite pesquisar as entranhas dos últimos anos de posts. Muito útil, principalmente porque nem eu já me lembro de metade do que escrevi...

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Junho 2014

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Licença

Licença Creative Commons
Este obra para além de estar razoavelmente bem escrita (se assim não fosse, não havia tanta gente a plagiá-la), está também licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D